Enquete

Qual sua relação ao Karate
 

Confira novos videos de Kata!

O estilo de Karate-do Shito-ryu foi fundado por Kenwa Mabuni , nascido na cidade de Shuri, Okinawa, ilha localizada no arquipélago Ryukyu, no dia 14 de Novembro de 1889 e falecido em 23 de Maio de 1952.
O estilo Shito-ryu é basicamente o resultado da combinação das características do estilo duro-linear do Shuri-te de Anko Itosu com estilo mais suave-circular do Naha-te de Kanryo Higaonna. Porém, Kenwa Mabuni não se contentou em mesclar as correntes, também sistematizou o treinamento de maneira racional e “científica”. Apesar de estar fundamentado nos ensinamentos de Anko Itosu e Kanryo Higaonna o Shito-ryu é uma verdadeira síntese dos ensinamentos de diversos grandes mestres de artes marciais da Okinawa.
O Shito-ryu é o sistema mais extenso de Karate-do que existe, que se distingue dos demais pelo grande número de Kata, pela suavidade e versatilidade das técnicas de combate e pela inclusão de técnicas de solo (Ne-waza) e do Kobudo (arte marcial antiga de Okinawa) em sua instrução.

O significado de Shito-ryu:

O termo Shito-ryu provém das iniciais dos nomes dos dois principais mestres de Kenwa Mabuni, Anko Itosu e Kanryo Higaonna, o Kanji representa a sílaba “Ito” do nome de Itosu e pode ser lido como “Shi”, e o ideograma representa a sílaba “Higa(Shi)” do nome de Higaonna e também pode ser lido como “To”. Quando são lidos desta forma os caracteres formam o “On-yomi”, ou seja, a forma original chinesa, então “Ito-Higa(shi)”, “Shito-ryu” pode ser traduzido como: “Estilo de Itosu e Higaonna”.”

História:

Kenwa Mabuni era descendente de uma famosa família denominada Shikozu (descendentes de Samurai). Devido sua constituição frágil, aos 13 anos começou a aprender a arte do Shuri-te em sua cidade natal, sob a tutela do lendário mestre Anko Itosu (1830–1915). Treinou com disciplina durante vários anos, aprendendo diversos Kata com este grande mestre. Foi Anko Itosu que desenvolveu os Kata Pin’an, provavelmente baseado do Kata Kushanku (Kosokun Dai).
Um de seus melhores amigos, Chojun Miyagi (fundador do estilo Goju-ryu) apresentou Kenwa Mabuni a outro grande mestre daquele período chamado Kanryo Higaonna , com quem começou a aprender o Naha-te . Embora Anko Itosu e Kanryo Higaonna ensinassem To-de (antigo nome do Karate-do), seus métodos e ênfases eram diferentes: Anko Itosu ensinava técnicas velozes, fortes e poderosas, como por exemplo, os Kata Naifanchi (Naihanchi Shodan) e Bassai (Bassai Dai), enquanto Kanryo Higaonna, por outro lado lecionava métodos baseados em movimentos circulares, fortalecimento do corpo e combates a curta distância, características que podem ser vistas nos Kata Sanchin, Seipai e Kururunfa.
Além dos ensinamentos recebidos de Anko Itosu e Kanryo Higaonna, Kenwa Mabuni estudou com muitos outros mestres, tais como: Seisho Aragaki, Tawada Shimboku, Sueyoshi Jino e Wu Xianhui (um mestre chinês conhecido em Okinawa como Go-Genki).
Kenwa Mabuni tornou-se lendário devido seu grande conhecimento sobre os Kata e suas aplicações (Bunkai). Por volta de 1920, era considerado como a maior autoridade na prática e na história dos Kata de Okinawa, sendo muito solicitado como professor por seus contemporâneos.
Em um esforço para popularizar o Karate no Japão, Kenwa Mabuni fez algumas viagens para Tokyo em 1917 e 1928. No entanto, foi somente em 1929, partiu definitivamente para o Japão, fixando residência em Osaka.
Kenwa Mabuni, não possuía um estilo próprio definido, ensinava Shuri-te e Naha-te “puros”, conforme havia aprendido com seus dois principais mestres: Anko Itosu e Kanryo Higaonna. Em 1931 seu estilo tornou-se conhecido entre seus discípulos simplesmente como Mabuni-ryu (estilo de Mabuni), especialmente em Osaka.
Por volta de 1933, Kenwa Mabuni, estabeleceu um método teórico baseado na combinação/fusão dos ensinamentos de seus mestres, resultando ao longo dos anos em um estilo próprio. Originalmente, seu estilo foi chamado de Hanko-ryu (estilo metade duro), mas depois mudou para Shito-ryu que melhor refletia o profundo respeito que sentia por seus dois principais mestres.
Em 1938, Kenwa Mabuni publicou um livro chamado Kobokenpo Karate-do Nyumon (Introdução ao Karate-do), onde pela primeira vez aparece oficialmente o nome Shito-ryu.
Kenwa Mabuni dedicou-se a preservar a forma e a essência das técnicas e dos Kata tradicionais, ensinando-os exatamente como lhe foram ministrados, consolidando desta forma os três maiores estilos do século XIX (Shuri-te, Naha-te e Tomari-te) em um único sistema detalhado, que hoje conhecemos como Shito-ryu.
Devido à compreensão de cada técnica e a grande fidelidade de Kenwa Mabuni aos Kata originais, o Shito-ryu se estabeleceu relativamente rápido e tornou-se um dos quatro principais estilos de Karate-do Tradicional do Japão, os outros três estilos são: Shotokan, Goju-ryu e Wado-ryu.
Depois do falecimento de Kenwa Mabuni, Ken’ei Mabuni, filho mais velho do fundador, assumiu a liderança do estilo Shito-ryu e veio a publicar diversos livros sobre Karate-do. Seu segundo filho, Kenzo Mabuni reabriu o Dojo que ostentava o nome da organização de seu pai: a Nippon Karate-do Kai, localizado na casa da família em Osaka.
Todavia, muitos outros foram ensinados diretamente por Kenwa Mabuni ou por seus discípulos diretos: Teruo Hayashi, Shogo Kuniba, Chuzo Kotaka, Tanka Toji, Fumio Demura, Shigeru Kimura, Shiraishi Tsunetaka, Yoshiaki Tsujikawa, Kazuo Kokubo, Ken Sakio, Jun-Ichi Inoue, Toshiyuki Imanishi, Yoshijaru Yoshida e Tokyo Hisatomi, entre outros.
A sede central da Nippon Karate-do Kai ficava no distrito de Kansai, em Osaka. Porém, devido aos esforços de Manzo Iwata (1924-1993), foi estabelecida uma filial no leste, em sua própria casa, localizada no distrito de Kanto, em Tokyo.
Em Novembro de 1960, a matriz de Kansai foi restabelecida por Ken’ei Mabuni. Enquanto Manzo Iwata foi nomeado Presidente da filial de Kanto.
Em abril de 1964, foi realizado o First All Japan Shito-ryu Championship, pois até então todos os eventos, seminários e torneios haviam sido feitos separadamente.
Em outubro do mesmo ano, foi criado um órgão para administrar o Karate-do no Japão, a JKF – Japan Karate Federation (Federação Japonesa de Karate-do), formalmente conhecida como FAJKO – Federation of All Japan Karate-do Federation.
Em 1973, as filiais da Nippon Karate-do Kai foram unificadas, passando a chamar-se Nippon Karate-do Shito-kai. Com a unificação, a esta organização iniciou sua divulgação internacional, mestres foram enviados à Ásia, América Latina, Estados Unidos, Cuba, México e Europa.
Representantes oficiais dos diferentes países reuniram-se na cidade do México, em novembro de 1990, para discutir o desenvolvimento do Karate-do no mundo e a criação da WSKF – World Shito-ryu Karate-do Federation (Federação Mundial de Shito-ryu).
A mesma pauta voltou a ser discutida durante o primeiro Pan American Karate-do Shito-kai Championship.
Finalmente, em 19 de março de 1993, com o surgimento de vários grupos de Shito-ryu por todo o mundo, durante o congresso de Osaka foi criada em Tokyo a WSKF – World Shito-ryu Karate-do Federation, com Manzo Iwata como Presidente.
Oficialmente, o primeiro Shito-ryu Karate-do World Championship (Campeonato Mundial de Karate-do Shito-ryû) foi realizado no Nippon Budokan em Tokyo, juntamente com a continuação do congresso de Osaka, evento que contou com a participação de 28 países.
Embora tenham surgido algumas ramificações do Shito-ryu após a morte de Kenwa Mabuni, o estilo permanece único e faz parte dos anais da história das artes marciais japonesas.

Características:

Do ponto de vista técnico, o Shito-ryu está baseado em duas antigas escolas ou estilos de Okinawa: o Shuri-te e o Naha-te.
Do Shuri-te, de Anko Itosu, herdamos o estilo duro-linear baseado no estilo “externo” proveniente do norte da China que tem como principais características à velocidade, a agilidade, a explosão, as técnicas em linha reta, os chutes altos e as posições naturais.
Do Naha-te, de Kanryo Higaonna, herdamos o estilo suave-circular baseado no estilo “interno” proveniente do sul da China que tem como principais características à força concentrada, a busca pelo combate a curta distância, as técnicas circulares, chutes baixos, as posições estáveis e a respiração abdominal (Ibuki).
Praticamos Kata dos estilos Naha-te, Shuri-te e Tomari-te (que possui características de ambos os dois primeiros estilos, ainda que atualmente, não se considerem diferenças entre as duas últimas correntes).
As posições são naturais, nem muito baixas, nem muito altas, existindo pouca diferença entre o treinamento e a aplicação real.
De uma forma geral, nos ataques utilizamos posições mais altas do que nas defesas, sendo as posições mais características:
Zenkutsu-dachi
Sanchin-dachi
Moto-dachi
Kokutsu-dachi
Neko Ashi-dachi
Shiko-dachi
Sagi-ashi-dachi
Kokutsu-dachi
As diversas posições são utilizadas em todas as direções, sempre coordenando simultaneamente técnica, corpo e quadril.
A forma de fechar o punho é o mesmo utilizado pelas outras escolas de Karate-do, porém o Hikite é feito na “metade do corpo”.
A força das técnicas concentra-se no baixo ventre ou Saika-tanden, onde reside o centro de gravidade.
Trabalhamos aplicações de Kata e Kumite sempre buscando o controle do adversário durante todo o processo técnico e com o desenvolvimento baseado na harmonia e na continuidade do movimento.
As defesas são geralmente trabalhadas em um ângulo de 45°, utilizando técnicas tanto com as mãos abertas como com os punhos fechados, sempre percorrendo a menor trajetória possível. No Shito-ryu as técnicas de defesas estão agrupadas em cinco conceitos fundamentais chamadas pelo mestre Kenwa Mabuni de Uke No Go Gensoku, que são:
Rakka (bloqueio forte);
Kusshin (controle do centro de gravidade);
Ryu-sui (bloqueio suave);
Ten-i (esquiva);
Hangeki (contra-ataque utilizado como defesa).
Outro conceito muito importante praticado no Shito-ryu é o Tenshin Happo (deslocamento nas oito direções).
Aplicamos as técnicas clássicas utilizadas por todos os estilos de Karate-do e mais:
Gyaku-waza (controle do oponente);
Nage-waza (projeções e rasteiras);
Shime-waza (estrangulamentos);
Kansetsu-waza (torções);
Katame-waza (imobilizações).
Os ataques avançando são geralmente em linha reta e as técnicas sejam de perna, punho ou um simples deslocamento são executadas em grande velocidade. Os chutes são executados nos níveis: Gedan (nível baixo), Chudan (nível médio) de uma forma principal, embora nos treinamentos também sejam trabalhados a nível Jodan (nível alto) e inclusive com Tobi (salto), sem restrição alguma.
Também é uma característica complementar do estilo o estudo e prática do Kobudo (arte marcial antiga de Okinawa).

Kata:

Atualmente, se forem consideradas as diferentes linhagens, existem mais de 70 Kata no estilo Shito-ryu (embora apenas 52 formas sejam oficialmente reconhecidas pela Federação Mundial de Shito-ryu), pois as outras “formas” foram acrescidas por seus discípulos ao sistema. Os Kata do Shito-ryu possuem uma beleza plástica extraordinária devido à grande combinação que permeia o estilo.
Listagem de alguns Kata agrupados por linhagem/origem:
Kenwa Mabuni Ha Kata
Juni No Kata (Ichi, Ni, San & Shi)
Nota: Estes Kata também são conhecidos como Kihon Kata (Ichi, Ni, San & Yon) ou ainda como Dai (Ichi, Ni, San & Yon) Dosa
Shinsei
Myosho
Aoyanagi
Juroku
Shinpa
Matsukaze
Shiho Kosokun
Kenei Mabuni Ha Kata
Shinsei Ni
Anko Itosu Ha Kata
Heian Nidan
Heian Sandan
Heian Shodan
heian Yondan
Heian Godan
Bassai Dai
Bassai Sho
Chinto
Chintei
Gojushi-ho
Jion
Jitte
Ji’in
Kosokun Dai
Kosokun Sho
Naihanchi Shodan
Naihanchi Nidan
Naihanchi Sandan
Nota: Antigamente os Kata Naihanchi eram conhecidos como Naifanchi.
Rohai Shodan
Rohai Nidan
Rohai Sandan
Wanshu
Kanryo Higaonna Ha Kata
Seienchin
Sanchin
Seipai
Suparinpei
Kururunfa
Seisan
Shisochin
Sanseiru
Saifa
Chojun Miyagi Ha Kata
Tensho
Chotoku Kyan Ha Kata
Annanko
Sokon Matsumura Ha Kata
Matsumura Bassai
Matsumura Seisan
Matsumura Rohai
Seisho Aragaki Ha Kata
Unshu
Sochin
Niseishi
Kosaku Matsumora Ha Kata
Tomari Bassai
Go-genki Ha Kata
Nipaipo
Paipuren (Happoren)
Hakucho (Haffa)
Kenko Nakaima Ha Kata
Pachu
Heiku
Annan
Paiku
Nota: Estes Kata não eram ensinados por Kenwa Mabuni, foram acrescidos ao estilo por seus discípulos)
Chatan Yara Ha Kata
Chatan Yara Kushanku

Técnicas:

Lista de algumas partes do corpo utilizadas no estilo Shito-ryu durante o combate:
Seiken – zona dos nós dos dedos;
Dai-Kento – nós grandes da mão;
Sho-Kento – segundos nós da mão;
Kentsui – “Martelo da mão”;
Uraken – parte dorsal (de cima) dos nós dos dedos;
Nukite – “Perfurar, picar” – ponta dos dedos da mão;
Shuto – faca da mão;
Shotei – base da palma da mão;
Ippon Ken – punho formado com o dedo indicador sobressalente;
Urashuto – “Espada da mão” – zona oposta à faca da mão (gume);
Haito – “Costas da Espada” – área ente a base do polegar e a base do indicador.
Hira Basami – zona lateral do dedo indicador;
Yubi Basami – indicador e polegar em forma de tesoura;
Koken – pulso;
Hiji – cotovelo;
Hiza – joelho;
Kakato – calcanhar;
Kasokutei – Parte de baixo do calcanhar.
Haisoku – Peito do pé mais próximo da canela.
Jo-haisoku – Peito do pé mais próximo dos artelhos.
Jo-sokutei (Koshi) – bola do pé: primeira parte da sola do pé logo atrás dos dedos;
Sokuto – Faca do pé.
Kote – Antebraço.

Ramificações:

Após a morte de Kenwa Mabuni, em 1952, o estilo Shito-ryu permaneceu vivo através de seus discípulos. Contudo, é necessário mencionar que houve uma dispersão de seus principais discípulos, gerando uma fragmentação no estilo e ocasionando o surgimento de diversas associações. Algumas das principais ramificações do estilo Shito-ryu são:

Nippon Karate-do Shito-kai (???): organizada por Ken’ei Mabuni e Manzo Iwata;
Nippon Karate-do Kai (Seito Shito-ryu): formalizada por Kenzo Mabuni;
Shuko-kai (Tani Ha Shito-ryu) (???): fundada por Chojiro Tani;
Itosu-kai Shito-ryu Karate-do: estabelecida por Ryusho Sakagami;
Seishin-kai (Motobu Ha Shito-ryu) (???): organizada por Kosei Kuniba;
Kuniba-kai: elaborada por Shogo Kuniba
Hayashi Ha Shito-ryu: fundada por Teruo Hayashi
Keishin-kai (Inoue-ha Shito-ryu): estabelecida por Yoshimi Inoue;
Shiroma Shito-ryu: organizada por Shinpan Shiroma;
Kotaka-ha Shito-ryu: fundada por Chuzo Kotaka;
Nanbu-do: elaborada por Yoshinao Nanbu;
Genbu-kai Demura Ha Shito-ryu: organizada porFumio Demura;
Hokushin: estabelecida por Minobu Miki;
San-Shin-Kan: fundada por Tamas Weber.
Kurokawa-ha Shito-ryu Kai: elaborada por Timothy M. Brooks.
Seiko-kai: formalizada por Seiko Suzuki;
Sosa Kai: Fundada por HANSHI JORGE SOSA SR. E MENKYO JORGE SOSA JR.

Ornaghi Shito-Ryu Karate Do

Filiada a World Union Budo Sosa Kai

 

buttonp